Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
Você esta em: Home: > Noticias > EUA estão preparados para usar força na Coreia do Norte caso seja necessário, diz embaixadora na ONU

EUA estão preparados para usar força na Coreia do Norte caso seja necessário, diz embaixadora na ONU



Nikki  Haley disse que os EUA irão propor novas sanções da ONU

Nikki Haley disse que os EUA irão propor novas sanções da ONU
Reuters

Os Estados Unidos alertaram nesta quarta-feira que estão prontos para usar a força caso seja necessário para interromper o programa de mísseis da Coreia do Norte, mas disseram preferir uma ação diplomática global contra Pyongyang por desafiar potências mundiais ao testar o lançamento de um míssil balístico que pode atingir o Alasca.

A embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, disse em encontro do Conselho de Segurança que as ações da Coreia do Norte estavam “rapidamente acabando com a possibilidade de uma solução diplomática” e que os EUA estavam preparados para se proteger e tutelar seus aliados.

“Uma de nossas capacidades está em nossas consideráveis forças militares. Iremos usá-las caso precisemos, mas preferimos não ter que seguir levante caminho”, disse Haley. Ela pediu que a China, única grande aliada da Coreia do Norte, faça mais para controlar Pyongyang.

Dando um grande passo em seu programa de mísseis, a Coreia do Norte testou na terça-feira o lançamento de um míssil balístico intercontinental que alguns especialistas acreditam poder conseguir os Estados setentrião-americanos do Havaí e do Alasca e talvez o noroeste do Pacífico setentrião-americano.

A Coreia do Norte diz que o míssil pode carregar uma grande ogiva nuclear. Militares setentrião-americanos garantiram que são capazes de tutelar os EUA contra o míssil balístico intercontinental setentrião-coreano.

Haley disse que os EUA irão propor novas sanções da ONU sobre a Coreia do Norte nos próximos dias e alertou que se a Rússia e a China não apoiarem a ação, logo “iremos seguir nosso próprio caminho”.

S emissário da China na ONU, Liu Jieyi, disse na reunião do Conselho de Segurança que o lançamento do míssil foi uma “violação evidente” das resoluções da ONU e “inadmissível”.

“Pedimos a todas as partes interessadas para exercitarem a prudência, evitarem ações provocativas e retóricas agressivas, demonstrarem a vontade por diálogos incondicionais e trabalharem ativamente juntas para desarmar a tensão”, disse Liu.

Pentágono diz que defesas dos EUA podem sofrear ameaço de míssil balístico setentrião-coreano

Enquanto isso, o vice-emissário da Rússia na ONU disse que força militar não deve ser considerada contra a Coreia do Norte e pediu a suspensão do envio de um sistema de resguardo de mísseis setentrião-americano para a Coreia do Sul.

Ele também disse que tentativas de sufocar a Coreia do Norte economicamente eram “inaceitáveis” e que sanções não irão resolver a questão.

Assista 24 horas à programação da Record TV

R7 – Internacional

Facebook Twitter Google+ linkedin email More




 Desenvolvimento   F7 Sistemas & F2 Sistemas| Hospedado em: Hospedeme 

Mude para versão para dispositivos móveis deste site