Conheça a história da tradutora do FBI que fugiu para a Síria e se casou com terrorista do Estado Islâmico

f64f7223ccb8f151890be366dd404872.124.67 Conheça a história da tradutora do FBI que fugiu para a Síria e se casou com terrorista do Estado Islâmico

Daniela Greene viajou para a Síria e se casou com Denis Cuspert Reprodução/edition.cnn.com

Uma tradutora do FBI, a polícia federalista dos EUA, que tinha aproximação a informações secretas da instituição viajou para a Síria em 2014 e se casou com um agente do Estado Islâmico (EI), a quem ela deveria investigar, segundo informações da rede CNN desta terça-feira (2).

Daniela Greene mentiu para o FBI sobre o lugar para onde ela estava viajando e avisou o marido de que ele estava sob investigação.

O varão com quem ela se casou é Denis Cuspert, um rapper teuto que se juntou ao EI e usa sua influência para recrutar mais jihadistas.

Ingressão para o terrorismo: saiba em quais os países o Estado Islâmico mais recruta soldados

Estado Islâmico, Taleban, Al Qaeda? Saiba quem é quem no mundo do terrorismo

Depois de poucas semanas de enlace, Daniela percebeu que havia cometido um erro e voltou para os EUA. Ela foi presa imediatamente, mas acabou recebendo uma sentença reduzida dos promotores do Departamento de Justiça depois cooperar com informações relevantes.

Nascida na Checoslováquia e criada na Alemanha, Daniela havia se casado com um soldado americano na juventude. O trabalho no FBI começou depois ela se formar na universidade Cameron, de Oklahoma. 

O caso nunca havia sido divulgado para evitar a exposição da violação da segurança na filial, que é responsável por combater simpatizantes do grupo terrorista em todo o país.

R7 – Internacional